Espelhos não mentem, mas podem enganar.

Das dedicatórias escritas à lápis

In Crônicas, Poemas on 3 de agosto de 2015 at 17:49

“Se precisar, você apaga”.

Com letra desenhada. Ensaiada.

Eu não corrijo presentes. Presente é momento e deve ser guardado como tal. Eu tampouco apago o passado.

Assim como as letras impressas em qualquer livro, as palavras ditas não são “desditas”. O tempo e toda a sua influência alteram os sentimentos, as pessoas, os lugares, mas, nunca as memórias.

Não espere que eu apague sua presença. Da mesma forma que não posso apagar sua, tão frequente, ausência.

Não espere que eu apague o seu presente. Passado. Algum futuro?

De mim não espere nada. Afinal, eu sim sou escrita à lápis. “Se precisar, você apaga”. Como algumas outras já devem ter sido.

Imagine que sua vida é uma folha de papel. Pode ser um velho caderno, um diário, agenda… qualquer folha em branco… não importa, realmente. Tudo que for escrito nela será uma eterna marca em sua textura, seja qual for a tinta ou grafite que você use e, eventualmente, apague. Por mais rápido e suave que tente deixar o traço de sua mensagem, ela estará para sempre lá. Algumas mais profundas e obscuras que outras.

Quando for escrever, ao menos para mim, escreva à tinta. Deixe manchas pelo mundo. Em mim, em você.

Suje as mãos.

Seja permanente e visível, mesmo que rasurável. Seja um presente “inapagável”.

Seja uma letra clara e verdadeira. Um fluxo de consciência. Preto no branco.

Um poema ou uma carta, tanto faz. Algo sem sentido ou sagaz.

Seja tudo!

Ou nada mais.

4d8a290e5bdb3a145c24735e7c169188

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: